sábado, 30 de janeiro de 2016

ENTRETENIMENTO: BAIRRO DA LIBERDADE

Por Gina


(Banco Bradesco, Liberdade/SP)


 Olá, leitores! Como estão? Embora eu já tenha visitado São Paulo algumas vezes por motivos escolares ou pessoais, nunca tive a ilustre oportunidade de conhecer o famoso Bairro da Liberdade. Dia 05 de janeiro combinei de ir com duas amigas, que também adoram a cultura oriental, de finalmente pisar em terreiros asiáticos em solo paulistano. De fato, me senti em outro país. Não sei qual a expectativa de quem já foi e imaginou que seria um paraíso e se decepcionou, mas posso dizer que pelo menos as minhas expectativas foram correspondidas. Pode ser pelo fato de que já conheço boa parte da cultura asiática, e imaginar que seria uma grandiosa estrutura também é um exagero, pois moramos no Brasil, e não propriamente no país de origem desta maravilhosa cultura. 

 Como moro no interior do estado de São Paulo, levei algumas horas de ônibus para chegar à cidade. Sai de madrugada do meu local de origem para chegar de manhã ao destino. Ou seja, não dormi o suficiente para fazer uma longa e honrosa caminhada o dia todo pela cidade, sem contar o gasto muito grande da passagem de "ida" e "volta", alimentação, e claro, dos meus tão almejados produtos. Então já podem imaginar que não aproveitei como gostaria, infelizmente. Fiz o famoso "bate e volta", e não pude conhecer o bairro inteiro, apenas andei com mais frequência na chamada Rua Galvão Bueno. A minha única satisfação foi, pelo menos, ter ficado da hora em que as lojas foram abertas até a hora em que foram fechadas (das 08:30 às 18:30, mais ou menos). Portanto, minha primeira dica para quem pretende conhecer o bairro sem maiores multidões é ir pela manhã e, de preferência, durante a semana. Segundo parentes que moram por lá, os finais de semana são mais lotados porque possuem feiras diferentes (corrijam-me se eu estiver enganada). Aconselho a visitar somente se estiverem mesmo preparados financeiramente e dispostos fisicamente para enfrentar a baixa temperatura pela manhã e a alta temperatura pela tarde, além da multidão. No meu caso, não tinha a mínima condição, mas devido a minha ânsia em conhecer este lugar há muito tempo, fui com o que era mais conveniente para mim e minhas amigas. Futuramente, pretendo visitar novamente o bairro, porém desta vez com mais cautela e planejamento. 

 Agora, narrarei meu passeio pela Liberdade com mais detalhes. Espero que ainda estejam dispostos a continuarem aqui, pois o "post" de hoje será enorme! Aos viciados em leitura, aos leigos em busca de informações, aos apaixonados pela cultura oriental, e aos perdidos de "plantão", desejo-lhes uma ótima leitura! PS: Desejo corresponder às expectativas de todos. Caso tenham dúvidas a respeito, perguntem no meu Kiwi (@ginabarile) ou nos "Comentários" da página.


              Lojas de K-pop


(Jeon JungKook, Asian Mix Store)


 Eu visitei duas lojas de K-pop: Asian Mix Store e Sig Fam Store, embora fiquei sabendo que haviam outras, porém não pude visitar. O endereço da primeira é Rua Galvão Bueno, nº 40 (Loja 101, 1º andar), e o da segunda é Rua Galvão Bueno, nº 200 (Loja 24, Galeria Lotte). Como a primeira loja que visitei foi a Asian Mix Store, comprei tudo o que queria lá, não sobrando nenhum "trocado" para comprar na Sig Fam Store. Porém, estou totalmente satisfeita, não tenho do que reclamar. 

 Minha primeira compra foi o álbum de CD "BTS 2 COOL 4 SKOOL", o qual paguei 140 reais. Compensa comprar online, embora tenham os juros, fretes e o tempo de entrega demorado. Porém, eu fui especialmente à loja com a intenção de "pagar o preço que for" pelo primeiro álbum do meu ultimate group. Depois comprei um piercing de celular, também do Bangtan Boys, por 30 reais. Comprei dois pôsteres dos sete meninos, cada um por 10 reais, além de sete bottons, cada um de um membro, por 2 reais cada. 


 

 



 Eu visitei lojas aleatórias que vendiam algumas coisas de K-pop (no mesmo prédio, ou em outro prédio na mesma rua, não lembro dos nomes das lojas), e acabei não resistindo em comprar um moletom do meu ultimate bias Jeon JungKook por 90 reais. 





              Lojas de Animes


 Não lembro exatamente os nomes das lojas, mas lembro que havia um amplo corredor (o mesmo da Asian Mix Store) com várias lojas vendendo camisetas, bonecos, acessórios, DVDs, mangás e tudo que vocês imaginarem a respeito de Animes. Comprei duas camisetas, uma do Kaneki Ken, personagem de Tokyo Ghoul, e outra do Uchiha Itachi, meu personagem favorito de Naruto, cada uma por 35 reais. Também comprei um colar do Uchiha Sasuke Akatsuki, também do anime Naruto, por 13 reais. E, finalmente, um mangá do Naruto por 18 reais, e um pequeno boneco do Sasori, outro personagem de Naruto, por 35 reais. Gosto pouco de Naruto, hein? Mas eu também comprei um pequeno boneco do Edward Elric, do anime Fullmetal Achemist Brotherhood, também por 35 reais. Pessoal, haviam bonecos médios e maiores de vários personagens entre 45 e 150 reais. Eu queria muito ter comprado um maior, me arrependi... Já está na minha lista de coisas a comprar quando retornar ao bairro. 




              Lojas de Acessórios e afins

 Há uma incrível variedade de lojas de acessórios, artesanatos, roupas, artefatos, produtos, e até mesmo de pedras. A Liberdade é o lugar ideal para quem também curte objetos com significados místicos e culturais, além daqueles "kawaii" (significa "fofo" em português) que frequentemente encontramos na cultura japonesa, como o copo da Chapéuzinho Vermelho o qual paguei 35 reais.




 Fui à uma pequena loja maravilhosa (pena que eu não me lembro do nome), onde comprei duas pulseiras: uma vermelha com um pingente da "mão de Hamsá", amuleto contra qualquer "mau-olhado", e uma azul com um pingente de um elefante, cujo representa o poder soberano, símbolo da prosperidade, sabedoria, determinação e companheirismo, segundo às tradições místicas, custando 12 reais cada uma. Também frequentei uma loja de pedras chamada Ho Kim Do (Praça da Liberdade, nº 276), e paguei 10 reais por cada pingente: quartzo azul, pedra da lua e ametista


 


 Curiosidade: estas pedras pertencem ao meu signo Virgem. Caso tenham interesse em saber quais as pedras do seu signo, clique aqui

 Eu não sei vocês, mas eu sou apaixonada por todo e qualquer tipo de lenda, misticismo, astrologia, mitologia e afins. Então, eu me encantei por estas lojas com um certo ambiente psicodélico capaz de transportar sua mente e alma em um lugar distante e bonito. Sim, eu adoro sonhar e nada melhor do que pequenas doses de coisas surreais, digamos assim, para trazer inspiração ao nosso dia-a-dia tão comum e agitado. Conhecer culturas diferentes da nossa nos faz refletir e pensar sobre nós mesmos e tudo ao nosso redor. É fascinante!  


              Restaurantes e Empórios

 Pausa para o almoço: conheça o restaurante "self-service" de comida japonesa chamado Okinawa (Rua Galvão Bueno, nº 339). Sai de lá completamente feliz e satisfeita, eu super recomendo este lugar para quem é fã da culinária japonesa como eu. A qualidade do salmão é impecável, sem contar que comi o suficiente por apenas 28 reais e 30 centavos, contando com uma garrafa de água sem gás de 300 mL. 

 Nota: para quem ainda não leu meu post sobre a culinária japonesa e etiqueta japonesa à mesa, dêem uma conferida para mais detalhes.





 Quanto aos empórios e mercearias, apenas dei uma passada no Azu Kiya (Rua Galvão Bueno, nº 16) para comprar alguns doces, salgados e sucos orientais que eu nunca havia experimentado antes. A experiência foi única e apetitosa. Logo mais, farei um post detalhado sobre estas compras. 

 Meu passeio foi curto, porém proveitoso o suficiente para me deixar empolgada a fazer uma segunda visita ao bairro. Espero que tenham gostado!   


Dica: para vocês não carregarem muitas compras na mão e não correrem o risco de perdê-las ou estragá-las, levem uma mochila discreta apenas para colocarem suas sacolas. Quanto aos documentos, celular e dinheiro, aconselho a guardá-los em uma pochete e prendê-la por dentro da calça. Assim, o vosso passeio será mais divertido e sem preocupações alheias. 

Fotos: todas tiradas por mim.


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------





~




Facebook: Giovana Barile
Instagram: @ginabarile
Kiwi: @ginabarile
Twitter: @gigibarile
Tumblr: ayammegina
Anime Spirit: Gina_Ayamme
Snapchat: giovanabarile




~
  



  
















4 comentários:

  1. O moletom é de qualquer membro por aquele preço ???

    ResponderExcluir
  2. O moletom é de qualquer membro por aquele preço ???

    ResponderExcluir
  3. O moletom é de qualquer membro por aquele preço ???

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir